GAIVOTA STUDIO é uma produtora audiovisual formada pelas realizadoras Alice Lanari, Ana Costa Ribeiro e Andrea Capella. Com mais de dezoito anos de experiência nas áreas de roteiro, direção, fotografia, som, produção e montagem, as três sócias iniciam uma parceria a partir de 2013 com o intuito de realizar trabalhos que busquem unir competência técnica, rigor artístico e linguagem inovadora.

REEL

ALICE LANARI. Cineasta, produtora e curadora. Mestre em Imagem e Som pela Universidade de Brasília, graduada em Comunicação Social pela UFRJ e com formação em Direção de Fotografia pelo CFP-SICA (Buenos Aires, Argentina). Seu primeiro documentário de longa metragem, América Armada, codirigido com Pedro Asbeg, estreou em 2018 na sessão de encerramento hors concours do 51º Festival de Brasília, passou pelas competitivas do DocsMX e Festival de Havana. Foi assistente de direção em mais de uma dezena de longas, dentre eles o documentário Juízo, de Maria Augusta Ramos. Dirigiu o curta documentário Escuta, Gajon, exibido na 14ª Mostra do Filme Etnográfico e no III Festival Visões Periféricas, e dirigiu clipes como Amor Brando (Karina Buhr) e Domingo (Vecina). Passou seis anos entre Argentina e México, onde começou o desenhar o América Armada, a desenvolver séries de TV (Mo.Ch.I.L.A.) e negociar em distintos mercados de coprodução. Mas, principalmente, foi quando se entendeu latinoamericana. Além da Gaivota Studio, também é sócia-diretora da Tantas, produtora de conteúdo audiovisual multiplataforma focada em narrativas femininas, com base em Brasília.

VER TRABALHOS

ANA COSTA RIBEIRO. Artista, cineasta, poeta e professora. Doutora em Processos Artísticos Contemporâneos pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro e Master of Fine Arts em Cinema pela San Francisco State University, Califórnia. Sua pesquisa se desenvolve através de relações entre as poéticas do CORPO, da MEMÓRIA e da PAISAGEM. Atua principalmente na área do audiovisual, por meio de narrativas experimentais, escrita criativa e cinema de ensaio. Nos últimos anos, esteve nas residências artísticas WALDEN (Residência de Criação Documental, Uruguai) e ESPAÇO VAZIO (Residência do Largo das Artes, Brasil); e realizou duas exposições individuais: A CASA É QUANDO A GENTE VOLTA (Galeria do Ateliê) e ALÉM DO PONTO DE FUSÃO (EV Largo das Artes). Como diretora, realizou sete curtas-metragens, entre eles, ARPOADOR, e quatro séries documentais, entre elas, #302 (2ª Temporada, Canal Brasil). Trabalha com montagem há 20 anos, tendo colaborado com diversos artistas e cineastas em videoinstalações e filmes documentários, como o longa-metragem TAMBORO (Prêmio de Melhor Montagem, Festival do Rio). Participou de performances de poesia contemporânea e teve ensaios publicados no Brasil e em Portugal. É professora há 12 anos, em cursos de documentário, linguagem cinematográfica, montagem, narrativas audiovisuais e processo criativo, entre outros. Atualmente, desenvolve seu primeiro longa-metragem como diretora: TERMODIELÉTRICO, sobre um fenômeno científico descoberto por seu avô, um físico experimental. O filme foi contemplado no edital RUMOS ITAÚ CULTURAL e tem estreia prevista para 2022.

VER TRABALHOS

ANDREA CAPELLA. Estudou Arquitetura, História da Arte, Cenografia e Cinema, especializando-se em Direção de Fotografia na UFF, onde também deu aulas de 2004 a 2006. É diretora de fotografia dos longas metragens “Corpo Elétrico”(Marcelo Caetano),“Ressaca” (Bruno Vianna), “A Fuga da Mulher Gorila” (Felipe Bragança e Marina Meliande), “A Alegria” ( Felipe Bragança e Marina Meliande, selecionado para a Quinzena dos Realizadores de Cannes), Claun (Felipe Bragança) e 20 curtas metragens, dentre eles: “Na sua companhia” (Marcelo Caetano, prêmio de Melhor Fotografia - Close 2012) e “Por dentro de uma gota d’água” (Felipe Bragança e Marina Meliande, prêmio de Melhor Fotografia – Kodak Film School Competition, Brasil). Dirigiu, com Peter Lucas, o curta “Instantâneos”, premiado como Melhor Filme no Festival Primeiro Plano de 2011 e co-dirigiu “Ficar parado cansa” - um episódio do longa Desassossego. Como artista visual, desenvolve trabalhos em diversas mídias como fotografia, vídeo e desenho e colabora com diversos artistas de teatro, artes visuais e dança, com experiências em iluminação, fotografia, novas tecnologias e vídeo.

VER TRABALHOS